BLOCO TOPONOTÍCIASPOLÍTICASAÚDE

Covid-19: Bolsonaro diz que Exército vai ampliar produção de droga experimental

Em um vídeo publicado na tarde deste sábado (21), o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o governo determinará a ampliação da produção de Cloroquina, droga que tem sido usada de forma experimental no tratamento do coronavírus, mas ainda não tem eficácia comprovada.

 

“Agora há pouco os profissionais do Hospital Alberto (sic) Einstein [Hospital Albert Einsten] me informaram que iniciaram o protocolo de pesquisa para avaliar a eficácia da Cloroquina nos pacientes com Covid-19. Também agora há pouco, me reuni com o senhor Ministro da Defesa, onde (sic) [na qual] decidimos que o laboratório químico e farmacêutico do Exército deve, imediatamente, ampliar sua produção desse medicamento”, disse Bolsonaro.

 

Ele destacou ainda que o presidente da Anvisa, Antônio Barra, determinou que a droga produzida no país não seja exportada. “Na última sexta-feira o Almirante Antônio Barra, presidente da Anvisa, decidiu que o Cloroquina não poderá ser vendido para outros países, afinal, esse medicamento também é usado no Brasil para combater a malária, o lúpus e a artrite”, declarou Bolsonaro, que pediu fé e afirmou que “brevemente ficaremos livre (sic) desse vírus”. 

 

Apesar a determinação, na última quinta-feira (19) a Anvisa afirmou que não tem recomendação para uso de medicamentos com hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento do novo coronavírus. Nesta sexta-feira (20), no entanto, o órgão decidiu enquadrar os medicamentos com hidroxicloroquina e cloroquina no status de controle especial, para evitar o desabastecimento. Isto porque houve um aumento na procura, após algumas pesquisas preliminares indicarem a possibilidade de eficácia no tratamento do Covid-19.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar