Home > ENTRETENIMENTO > Mulher com ossos de vidro que não passaria dos 2 anos chega aos 31 e se casa em Salvador

Mulher com ossos de vidro que não passaria dos 2 anos chega aos 31 e se casa em Salvador

Com expectativa de vida de apenas 2 anos quando nasceu, por conta de uma doença conhecida como ossos de vidro, a administradora Amanda Brito, de 31 anos, se casou nesta sexta-feira (12), feriado do Dia de Nossa Senhora Aparecida, em Salvador.  Chamada cientificamente de osteogenesis imperfecta, a condição é hereditária, não tem cura e é caracterizada pela fragilidade dos ossos.

Ao longo da vida, quem possui ossos de vidro pode ter dezenas e até centenas de fraturas, causadas por traumas simples, registradas antes mesmo do nascimento e até durante as contrações do parto. A gravidade da doença varia a depender do paciente. Natural de Feira de Santana, Amanda mora atualmente no Rio.

Apesar da condição, que traz inúmeras limitações, a baiana conseguiu se formar em administração e passar em um concurso público. Segundo o G1, ela também mantém um blog, onde faz reflexões sobre a vida.  “Nunca esteve na minha lista de prioridades, de fazer na vida, casar. Sempre fui muito focada na cerreira, mas acredito que, quando a gente encontra alguém que vale a pena celebrar o amor, a celebração não pode deixar de existir”, disse Amanda, de acordo com a publicação.

O matrimônio foi celebrado com cerimônia na Igreja Santo Antônio da Barra, na Ladeira da Barra, centro da capital baiana. “É emocionante. Acho que passa um filme pela nossa cabeça. Toda a nossa tragetória até aqui e o que a gente espera viver daqui para frente. Viver em união, com muito amor. Todo mundo merece”, relatou Amanda. (G1)

« Compartilhar...