Home > EDUCAÇÃO > Especialistas americanos apontam riscos de ‘efeito contágio’ de ataques em escola

Especialistas americanos apontam riscos de ‘efeito contágio’ de ataques em escola

Estudos feitos nos Estados Unidos indicam a necessidade de cautela na cobertura midiática de atentados como o que ocorreu na cidade de Suzano, na grande São Paulo  a fim de evitar o chamado efeito contágio ou cópia. O estudo foi feito depois de casos de ataques a tiros em escolas no país nas últimas duas décadas.

 

Um dos estudos foi publicado na revista científica Plos One. Nele foram encontradas evidências significativas de que tiroteios em escola e assassinatos em massa envolvendo armas de fogo são incentivados por eventos semelhantes no passado.

 

A pesquisa apontou que a notoriedade dada aos autores desses ataques se torna um dos fatores motivacionais para que os indivíduos os cometam e, assim, alcancem um nível de fama que dificilmente teriam em suas vidas cotidianas.

 

Relembre o caso de Suzano-SP:

Ao menos cinco crianças e uma diretora foram mortas em um ataque a tiros em uma escola estadual de Suzano, na região metropolitana de São Paulo .

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, dois homens encapuzados, que aparentam ser adolescentes, atiraram contra os estudantes e, em seguida, se mataram na escola Raul Brasil, na região central da cidade.

Informações da equipe médica no local são de que há ao menos outras nove pessoas feridas. A escola oferece ensino fundamental e médio e um centro de estudos de língua. (BN)

« Compartilhar...