Home > BLOCO TOPO > Cruz das Almas: Organizadores do Seleão falam sobre os preparativos para a festa

Cruz das Almas: Organizadores do Seleão falam sobre os preparativos para a festa

Nos dias 30 de junho e 01 de julho vai acontecer o Casamento do Seleão. O evento já possui 23 anos de tradição e sempre é realizado na Praça do Leão, no bairro Itapicuru. A festa consegue envolver todas as comunidades circunvizinhas, Coplan, Edla Costa e Andaraí e cresce a cada ano.

Em entrevista a Roger Cerqueira, no programa Giro de Notícias, através da Rádio Excelsior Recôncavo, os organizadores do evento apresentaram a programação oficial. Estavam presentes Paulinho, Side e a secretária municipal de serviços públicos, Lorena Rocha.

No Sábado, dia 30/06, a festa começa às 20:30h, e vai contar com Forrojão e Sarapatel com Pimenta. Já no domingo, dia 01/07, o casamento começa mais cedo, às 13h, com a quadrilha Mistura Gostosa, seguindo em cortejo com Erasmo Coelho e Wender dos Teclados, Priscila Salles, Xote Interior e para encerrar a noite de forró, Virgílio.

De acordo com Side, o cortejo é a parte mais abrilhantada do evento. “O pessoal sai da praça, conhece o bairro e faz um percurso pelo Andaraí e Edla Costa. É o momento de brincar com as pessoas que estão esperando na porta de suas casas, pois tem alguns idosos e deficientes que não conseguem se deslocar até o local da festa. É nessa hora que a gente consegue brincar com eles. Eles não podem vim até a gente? A gente vai até eles”, diz.

Segundo Lorena, a festa é totalmente da comunidade. “A prefeitura não mexe em nada, a prefeitura entra para dar um apoio. São os organizadores que dizem o que querem e o que não querem. Eu moro no bairro, mas quem faz a festa são os meninos, a comunidade”.

Para este ano, 2018, a expectativa é que haja o dobro de barraqueiros, pois em 2017 as bebidas terminaram duas horas antes da festar chegar ao fim. Para instalar uma barraca, não é cobrado nenhum valor. O que a organização pede é que se leve 3 quilos de alimento não perecível.

Em relação a segurança, o evento vai contar com a presença da Policia Militar, mas, de acordo com os organizadores, a comunidade está aberta para abraçar a todos em paz e pela paz. “Vá de coração aberto, vá desarmado porque lá está minha família para receber a tua. Quem quiser ir se divertir e brincar, lá é o lugar certo. Agora quem quiser brigar e duelar, procura outro canto”, disse Paulinho.

Origem do nome “Seleão”

A história desse termo sempre é contada com risos. De modo geral, Paulinho explica que o nome da praça surgiu pelo fato de alguns colegas se comportarem como o leão, que, durante uma caça, fica parado, aguardando a leoa fazer todo o processo de captura. “Naquela pracinha tinha um monte de preguiçosos sustentados pelos pais e aí a gente colocou o nome de Praça do Leão porque ninguém trabalhava”.

Após um tempo, surgiu um time de futebol chamado “Seleção do Leão”, composto por esses moradores que residiam em torno da praça. O time ganhou alguns campeonatos da época. Daí a origem do termo “Seleão”.

A intenção de organizar a praça crescia cada vez mais. Por isso foi inventado o “casamento”. Os moradores começaram a contribuir e segundo Paulinho, a vontade era tanta que teve até uma criança que deu 10 centavos para ajudar a comprar o cimento. A partir disso o nome “Casamento do Seleão” se tornou conhecido por causa do êxito da construção da praça e também por conta das comemorações dos festejos juninos com muito forró pé de serra e espadas de fogo.

“Quero deixar bem claro que no Casamento do Seleão não tem espada. A festa é um sucesso, bem organizada, e não tem briga porque a gente envolve a comunidade”, pontua.

Edição: Ivisson Costa

InformeCruz

« Compartilhar...