Home > POLÍTICA

Bolsonaro: ‘Nova Previdência exigirá um pouco mais de cada um de nós’

Em pronunciamento em cadeia nacional, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou que a proposta da reforma previdenciária, apresentada nesta quarta-feira (20), exigirá sacrifícios de toda a população. No discurso abaixo), ele afirmou, no entanto, que a iniciativa é "justa" e que, caso a medida seja aprovada pelo Poder Legislativo, quem ganha mais irá contribuir mais do que quem ganha menos.  "Nós sabemos que a nova Previdência exigirá um pouco mais de cada um de nós. Porém, é para uma causa comum. O futuro do nosso Brasil e das próximas gerações", disse. No seu primeiro pronunciamento em rede nacional desde que assumiu o cargo, o presidente disse ainda que a a iniciativa é essencial para equilibrar as contas do país e evitar que o sistema previdenciário quebre.  "Nós precisamos garantir que, hoje e sempre, todos receberão seus benefícios em dia e o governo tenha recursos para ampliar investimentos na melhoria de vida da

Leia Mais

‘Irmão Lázaro é coringa para prefeitura de Salvador ou Feira em 2020’, afirma Araújo

Eleito presidente do PR na Bahia , José Carlos Araújo tratou a chegada do também ex-deputado Irmão Lázaro (PR) na legenda como a adição de um coringa para as eleições municipais de 2020. O pastor evangélico se filiou ao PR na última semana após período no PSC .  “Irmão Lázaro é um puxador de votos que nos dá muita esperança. Ele é um coringa que pode ser candidato em Feira de Santana ou em Salvador se o PR optar por sair com uma chapa majoritária nessas cidades”, disse Araújo.  Araújo também celebrou a votação que Lázaro teve no pleito de 2018 quando foi candidato ao Senado pelo PSC. “É um cidadão que está entrando no partido agora e que provou que tem voto. Ele, sem estrutura [no PSC], teve mais de 1 milhão de votos. Em Salvador foram 360 mil votos”.  No pleito, o então candidato ficou em terceiro lugar com 1.830.581 votos.  Oposição

Leia Mais

Bebianno diz que Carlos Bolsonaro fez ‘macumba psicológica na cabeça do pai’

O ex-ministro Gustavo Bebianno atribuiu a Carlos Bolsonaro sua saída do governo federal. Em entrevista à rádio Jovem Pan concedida nesta terça-feira (19), ele afirmou que o filho do presidente Jair Bolsonaro fez uma "macumba psicológica na cabeça do pai".  Bebianno declarou que os atritos com Carlos Bolsonaro começaram ainda antes da eleição e se intensificaram durante o governo de transição. Ele disse que passou por um processo de fritura em público e criticou a postura do filho do presidente no caso.  "A minha indignação aqui é por ter servido como um soldado leal de todas as horas, disposto a matar ou a morrer, e no fim da linha ser crucificado, levar um tiro nas costas e ser taxado de tudo que há, simplesmente porque o senhor Carlos Bolsonaro fez uma macumba psicológica na cabeça do pai. Eu não posso admitir isso. Isso não é correto", reclamou o ex-ministro.  O ex-ministro admitiu

Leia Mais

Deputada propõe proibição de canudos de plástico na Bahia

A deputada estadual Mirela Macedo (PSD) protocolou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) que pretende proibir a utilização de canudos de plástico - exceto os biodegradáveis - em restaurantes, bares, quiosques, ambulantes e hotéis na Bahia. Caso seja aprovada, a lei estabelece um prazo de 180 dias para que os estabelecimentos se adaptem a nova regra.  Na justificativa do projeto, Macedo relembra um levantamento do jornal Folha de S.Paulo sobre o uso dos canudos plásticos. “Se o processo de contaminação dos oceanos por resíduos sólidos continuar a ser executado como atualmente, em 2050 haverá mais lixo do que peixes nos mares de todo o mundo”, escreveu.  “A buscar por alternativas menos degradantes e a criação de dificuldades à utilização de canudos plásticos certamente cooperará para a adoção de novas formas de fabricação de canudos”, justificou a parlamentar estadual. Aprovada no Rio de Janeiro, a lei contra os canudos de

Leia Mais

Bolsonaro anuncia que leilão de 12 aeroportos acontecerá até março

O presidente da República, Jair Bolsonaro, informou que a previsão da realização do leilão de 12 aeroportos no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) é para o mês de março. Através do Twitter, Bolsonaro disse que a estimativa de investimentos é de R$ 3.5 bilhões. Os ativos que vão ser leiloados foram divididos em três blocos Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. O primeiro bloco é composto pelos aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba. No segundo estão incluídos os terminais de Vitória (ES) e Macaé (RJ), enquanto o terceiro é composto pelos aeroportos de Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos em Mato Grosso.  "Todos os leilões dos aeroportos citados estão previstos para serem realizados até março deste ano", publicou Bolsonaro no Twitter. O presidente disse ainda que a medida oferecerá "qualidade no serviço específico, empregabilidade e economia". (Bahia Noticias)

Leia Mais

Família Bolsonaro tem intenção de criar 1 novo partido

Os filhos do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), pretendem criar 1 novo partido, que seria uma reedição da antiga UDN (União Democrática Nacional). A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo e confirmada pelo Poder360. No entanto, essa operação não deve ser concluída no meio do processo de tramitação da reforma da Previdência, pois poderia atrapalhar a necessidade de aprovar o projeto. A UDN era 1 partido de centro-direita, anti-getulista, que apoiou o golpe de 1964, mas foi extinto durante o regime militar. Manteve o 2º lugar na Câmara dos Deputados até 1962. Seu principal adversário era o PSD (Partido Social Democrático), de representação majoritária no Congresso –o PSD foi refundado em 2011. A nova sigla seria responsável pelo projeto político de aglutinar lideranças da direita nacional que se identificam com o liberalismo econômico e com a pauta nacionalista e conservadora, defendida pelos Bolsonaros. Nas eleições de 2018, a UDN,

Leia Mais

Bolsonaro define idades mínimas de 62 e 65 anos na Previdência

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nesta quinta-feira (14/02) que a nova reforma previdenciária estabelecerá idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens. Em reunião com a equipe econômica, ficou estabelecido que haverá um período de doze anos de transição para se chegar aos pisos para recebimento da aposentadoria. A confirmação foi feita pelo secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Segundo ele, a equipe econômica defendeu uma única idade mínima para homens e mulheres de 65 anos, o que foi recusado pelo presidente. As idades foram antecipadas pela Folha de S.Paulo nesta quinta. "A equipe econômica defendeu a ele 65 anos iguais para os dois gêneros e uma transição de dez anos. Essa era a ideia da equipe. E, após uma negociação com o presidente, o resultado é 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. É uma transição de doze anos",

Leia Mais

Partidos podem ter usado ‘laranjas’ nas eleições

Nesta quinta-feira 14, o ministro da Justiça, Sergio Moro, confirmou que serão investigados os casos de candidaturas “laranjas” do PSL, sigla do presidente Jair Bolsonaro, na última eleição. No entanto, outras siglas podem ter utilizado prática semelhante em 2018. Em reportagem publicada nesta sexta-feira 15, a Folha de S. Paulo levantou 53 casos suspeitos, de 14 diferentes partidos, mas com predomínio do Pros, PRB, PR, PSD e MDB. Nos casos do Pros, parte dos recursos vieram do diretório nacional do PT, partido ao qual o Pros aliou-se nacionalmente. As suspeitas surgiram do cruzamento de dados da Justiça Eleitoral. Os 53 candidatos em questão receberam mais de 100 mil reais de verbas do fundo partidário para financiar suas campanhas, mas obtiveram menos de mil votos – indício de que se tratavam de “candidaturas de fachada” e o dinheiro foi desviado, não utilizado diretamente na campanha. A verba pública destinada a todos eles soma cerca de 15 milhões de reais. Das 53

Leia Mais

Bolsonaro diz que ministro mentiu e adverte o vice Mourão

Após 17 dias afastado do centro do poder político, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve alta hospitalar e desembarcou nesta quarta-feira em Brasília com algumas bombas a desarmar. A principal delas é a crise provocada pelos indícios de que seu partido, o PSL, usou candidaturas-laranja na eleição e o mal-estar com o seu ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que comandava a sigla durante a campanha. Bolsonaro endossou críticas públicas a Bebianno feita por um de seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro. A conta oficial do Twitter do mandatário replicou a mensagem de Carlos que chamava o ministro, até então um dos homens-fortes do Planalto, de "mentiroso". Depois, o próprio Bolsonaro disse o mesmo em entrevista à TV Record. "É mentira", disse o presidente na entrevista ao canal de TV, negando ter conversado com seu ministro a respeito da crise. Não anunciou, no entanto, que Bebianno deixaria o cargo. O mandatário disse ter ordenado à

Leia Mais

Deputado propõe que condenados pela Lei Maria da Penha não ocupem cargos públicos na Bahia

O deputado estadual Jurailton Santos (PRB) protocolou na manhã desta quarta-feira (13)  um Projeto de Lei que pretende vedar a nomeação de condenados pela Lei Maria da Penha para cargos comissionados, de confiança ou ainda de função gratificada na Bahia. A Maria da Penha criminaliza casos de violência contra mulheres. Na Bahia, segundo dados apresentados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2017 e julho de 2018, 38.670 ações foram enquadradas na Lei Federal, o que representa a 67 processos abertos por dia, uma média de aproximadamente 3 processos judiciais por hora. “Considero que o projeto de lei proposto, representa um avanço na luta do povo baiano contra a violência doméstica e familiar. É fundamental o endurecimento das penas e limitações impostas aos agressores. A violência contra a mulher, lamentavelmente, perdura nos diferentes grupos da sociedade como um flagelo generalizado, que põe em perigo suas vidas e viola os seus

Leia Mais