Home > BLOCO TOPO > Argentina vence China no vôlei, comemora com olhos puxados e é repreendida

Argentina vence China no vôlei, comemora com olhos puxados e é repreendida

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) pediu explicações à seleção argentina de vôlei masculino por “comportamento inapropriado e culturalmente insensível”. Após a vitória sobre a China que garantiu a vaga na Olimpíadas de Tóquio jogadores da equipe sul-americana fizeram gestos de olhos puxados.

A entidade máxima do voleibol mundial confirmou que “procura explicações urgentes” da Federação Argentina de Vôlei.

“A FIVB viu fotos dos jogadores argentinos comemorando a vitória e a classificação para Tóquio-2020 com gestos inapropriados e culturalmente insensíveis”, diz uma nota emitida nesta quarta-feira (14).

Um dos atletas argentinos que teria feito o gesto foi o ponta Facundo Conte, que atualmente defende a equipe do Sada Cruzeiro e já foi campeão da Superliga Masculina de Vôlei pelo Taubaté.

Em uma postagem temporária em seu Instagram, o jogador pediu desculpa a quem se sentiu ofendido e explicou que o gesto era em referência ao Japão, país onde será disputada a próxima Olimpíada. “Tive duas das minhas melhores temporadas em Shangai”, diz o texto do atleta.

“Agora sabemos que não foi uma boa ideia e nos arrependemos”, finaliza. Ele é filho do ex-jogador de vôlei, Hugo Conte, e atuou duas temporadas no time de Shangai, na China.

Nas redes sociais, sobretudo em outra postagem (permanente) que comemora a vaga em Tóquio-2020, o ponta do Cruzeiro é elogiado pela atuação no pré-olímpico, mas também criticado por alguns usuários.

“Explique seu comportamento, (…) você foi respeitado [na China]”, diz um comentário, enquanto outro, que se diz chinês, fala que os títulos conquistados no país não serão esquecidos “mas seu comportamento foi completamente inapropriado”.

Procurado pela reportagem, o Sada Cruzeiro não se pronunciou até a publicação deste texto.

No dia 4 de agosto, após a vitória da equipe feminina da Rússia sobre a Coreia do Sul, também pelo pré-olímpico, a Federação Sul-Coreana de Vôlei fez uma queixa formal contra o assistente técnico russo, Sergio Busato, por ter feito o mesmo gesto após a partida.

“Semana passada, a FIVB deixou claro que esse tipo de atitude por jogadores e comissão técnica de seleções do vôlei são completamente inaceitáveis”, disse a federação nesta quarta, relacionando os dois incidentes. (BN)

« Compartilhar...